Memória APOCA

Início Leia Mais

HISTÓRICO DA FUNDAÇÃO DA APOCA

Tudo teve início com um diagnóstico positivo: câncer.

Foi durante seu tratamento que Marciana Salai, mesmo enfrentando aquela que seria a maior batalha de sua vida, deu início ao projeto de formar um grupo de apoio à portadores de câncer em sua cidade natal, Canoinhas/SC. Ela chamou para dar corpo a essa ideia outras pessoas que se encontravam na mesma situação de saúde, a Sra. Ernestina de Lima Gonçalves, o Pastor Wolfgang Richter e o Sr. Jair Corte.

O grupo foi convidado a fazer parte da Rede Feminina de Combate ao Câncer de Canoinhas, participando dos encontros e reuniões. A rede faz um excelente trabalho em prol da prevenção, e os 4 amigos notaram que algo precisava ser feito para ajudar quem já estava enfrentando a doença. Com essa ideia em mente, após terem participado desta instituição por um ano, o grupo decide que deveriam buscar outro local para os encontros, a Sede da Igreja Luterana.

Reuniam-se então, com o sonho de fundar uma Associação que viesse para amenizar as angústias e dificuldades da pessoa portadora de câncer.

Sonho este que, no dia 22/04/1998, tornou-se realidade. Nascia a APOCA – Associação dos Pacientes Oncológicos da Região de Canoinhas.

Em seus primeiros meses, a Associação cuidava dos pacientes com um auxilio alimentação, muito amor e carinho e conversas que traziam conforto e esperança.

Fomos ficando conhecidos e o número de associados foi aumentando gradativamente. Sentiu-se então a necessidade de um local próprio, um lugar pra chamar de nosso, com o jeito de APOCA. Para isso, deu-se um passo importante, o grupo alugou uma sala comercial, atendendo todas as tardes no horário das treze às dezoito horas.

Neste local, a Associação elaborou seu Estatuto como uma ONG – Organização Não Governamental e sem fins lucrativos. Tem-se então a sua primeira diretoria, a qual elegeu para Presidente: Pastor Wolfgang Richter, Vice-Presidente: Jair Corte, 1a. Tesoureira: Ernestina de Lima Gonçalves, 1a. Secretária: Marciana Clotilde Salai, 2a. Secretária: Umbelina Vieira.

Como o espaço era amplo e o número de pacientes cadastrados vinha aumentando a APOCA passou a promover eventos como bingos e rifas, contando com a participação dos próprios pacientes de câncer e voluntários, que vendiam as rifas e arrecadavam brindes para os bingos, assim sobrevivia a Associação. Na mesma proporção que pacientes novos entravam para a associação, crescia também o número de pessoas que se propunham a ajudar como voluntários.

O valor do aluguel estava se tornando inviável para a instituição, chegou a hora da mudança, e a sede então, se estabeleceu na antiga Sede da Cruz Vermelha.

No ano de 1999, a Associação passou a contar com uma Assistente Social voluntária, a Jane (a risada dela ainda contagia nosso dia a dia aqui na APOCA). De início ela passou a se dispor em doar o seu trabalho uma tarde por semana. Porém, as necessidades de atendimento cresceram exponencialmente, de maneira que a “uma tarde” passou a ser duas, três…

Também neste ano veio a primeira aquisição da APOCA, um UNO MILLE pra chamar de nosso, que ajudava um monte no deslocamento das voluntárias para visitar os pacientes. Pense na alegria!

Em agosto de 2001 fomos comunicados que deveríamos deixar o prédio da Cruz Vermelha, pois este seria vendido. Mais uma batalha pra APOCA, fomos à luta para conseguir comprar uma sede própria, que foi conquistada com a incrível ajuda da comunidade, do poder público e investindo recursos próprios. Em setembro de 2001 mudamos para a sede própria da APOCA na Rua Benjamin Constant - 902, que possui toda uma estrutura necessária para atender o paciente oncológico.

Em 23 de fevereiro de 2007 foi convocada a primeira Assembléia Geral Ordinária, desde que a APOCA foi fundada. Data histórica para a entidade e seus associados que puderam eleger a primeira diretoria por assembléia, aprovar alteração do estatuto e do regimento interno. Tínhamos nos tornado uma associação completa!

Presente Leia Mais

O HOJE

Hoje possuímos mais de 3.000 pacientes oncológicos cadastrados em nossa instituição, sendo em torno de 400 pacientes ativos. Estes recebem toda a dedicação da nossa equipe, que aumentou bastante desde aquele 22 de abril. Contamos com uma nutricionista, psicólogas, advogado e um especialista em terapias alternativas, todos estes prestando o mais lindo trabalho voluntário para nossos pacientes. Há também na nossa grande família um médico oncologista, nossas queridas assistentes sociais e mais um monte de pessoas mágicas.

Atendemos pessoas das cidades de Canoinhas, Três Barras, Major Vieira, Bela Vista do Toldo, Papanduva e Irineópolis, além de pessoas que residiam na nossa região e agora moram em outras cidades, mas sempre lembram de vir até a APOCA para conversar e dizer um olá!

Nossa instituição tem a honra também de poder contar com voluntários incríveis. Pra completar o time dos citados acima, temos nossos voluntários que trabalham no bazar, auxiliando na organização e funcionamento deste.

E claro, aqueles que deixam nosso coração radiante de alegria. Nossos doadores. Pessoas que compreendem o verdadeiro sentido de fazer o bem e contribuem com a nossa instituição de diversas maneiras. A todos, nosso muito obrigado. Vocês salvam vidas!

Futuro Leia Mais

SONHO GRANDE

Nestes mais de 20 anos de dedicação ao bem, passamos por diversas aventuras e batalhas, e seguimos em frente, sempre. Graças ao apoio de instituições públicas e privadas, empresas e da população, nós conquistamos muitas vitórias. Mas nossa aventura está longe de terminar. Estamos sempre em busca das melhores práticas para recomendar a nossos pacientes e temos diversos projetos e metas para atingir estes objetivos.

Nossa visão é nos tornarmos uma instituição referência estadual e, posteriormente, nacional em se tratando de apoio a pessoas com câncer. Pretendemos nos tornar um centro de referência em conhecimento sobre oncologia e o local que as pessoas que se encontram nesta situação tão delicada podem encontrar um segundo lar e uma segunda família.

Tanto amor e dedicação já não cabem mais em nossa estrutura física. Nosso “sonho grande”, como gostamos de chamar, é a construção de nossa nova sede. Uma que tenha espaços mais adequados para o atendimento dos pacientes, um consultório psicológico e médico, uma sala de repouso para aqueles que estão debilitados e precisam de mais conforto e privacidade. Um local para realizarmos palestras informativas abertas ao público em geral, além de espaços para reunir nosso fantástico grupo de artesanato e o querido clube de mães. Somando a tudo isso, um cantinho para o nosso bazar. Que seja uma loja bonita e estruturada para melhor atender aos nossos doadores.

Você pode participar da construção de nossa história de diversas maneiras: doações mensais, apoio à projetos, campanhas em prol da instituição, dentre outras. O seu apoio muda a vida de muita gente.

Sonhos grandes, pretensões de gigantes, que estão à altura de uma instituição que tem orgulho de fazer o bem. Nossa luta é diária, assim como nossas conquistas e vitórias. A APOCA agradece a todos que, de uma maneira ou outra, contribuem com nossa instituição.

Se acaso você um dia precisar, pode contar com a gente.